O estresse é uma das grandes doenças modernas e por isso sentir-se dessa forma se tornou algo comum, até certo ponto. Então, como diminuir o estresse?

Todos nós já sentimos em algum momento da vida e não ache que é um sentimento de todo ruim. Afinal, ele nos ajuda a reagir a diversas situações.

No entanto, quando presente em níveis excessivos em nosso organismo o estresse se torna um agente prejudicial à nossa saúde, podendo causar até mesmo derrames e infartos.

Essa é uma sensação que faz parte da realidade de muitos, é uma resposta física do nosso organismo a um estímulo. 

Quando estressado, o corpo pensa que está sob ataque e muda o mecanismo para o modo de “luta ou fuga”, ativando e liberando uma mistura complexa de hormônios e substâncias químicas como adrenalina, cortisol e norepinefrina. Esses são os hormônios que preparam o corpo para a ação física que não necessariamente irá acontecer.

Em épocas em que a humanidade tomava decisões baseadas nos instintos, essa sensação era muito útil pois ajudava em momentos que era necessário agir com rapidez, como por exemplo para fugir de algum predador.

Atualmente não temos que lidar com predadores, porém temos outras situações que nos causam estresse como provas, trânsito, boletos para pagar, discussões de trabalho, dificuldade de realizar tarefas etc. Todos esses fatores que são gatilhos são chamados de estressores. 

Doses pequenas de estresse podem ser consideradas benéficas e nos motivam a buscar nossos objetivos e organizar nossas demandas. Entretanto, doses grandes são prejudiciais e afetam diretamente o nosso todo – corpo, mente e alma – prejudicando células, músculos e tecidos.

Quais são os sintomas?

Os sintomas podem aparecer no físico como: problemas estomacais (gastrite, refluxo, úlcera etc); diarréia frequente; alergias na pele; perda da líbido; dores musculares e de cabeça constantes; ganho de peso; travamento constante da mandíbula; queda da imunidade; perda de cabelo.

Podemos também apresentar sintomas cognitivos: perda de memória; dificuldade para concentração e foco; negatividade frequente; dificuldade para lidar com situações de emergência; ansiedade elevada; preocupação excessiva; entre outros.

Ou até sintomas emocionais como: irritabilidade; falta de vontade de viver; dificuldade para se relacionar; depressão; auto isolamento social; sentimento de vazio existencial; incapacidade de sentir calma.

A redução dos níveis de estresse traz benefícios não somente momentâneos mas também duradouros e que elevam a qualidade de vida. Tudo faz parte de um processo. 

Portanto, para diminuir esses níveis precisamos aprender a lidar primeiramente com nós mesmos e depois partimos para a relação com o outro. 

Identificar as causas do estresse é uma tarefa de autoanálise. Então, comece buscando entender o por quê que você manifestou uma reação explosiva em determinado momento. 

Pergunte a si mesmo: o que te levou a agir daquela maneira? Qual foi o gatilho para seu estresse? Como você gostaria de ter reagido? Anote os motivos em um caderno, identifique o padrão e você poderá criar soluções para evitá-lo. 

Lidar com seres humanos pode ser difícil e trabalhar com pessoas muitas vezes é um desafio, porém devemos nos lembrar que quando nos relacionamos bem o outro estamos trabalhando também a nossa relação com o nosso eu. 

Pratique exercícios físicos, isso gera uma sensação de bem-estar devido a diversas liberações hormonais como a adrenalina, cortisol, GH e glucagon, que atuam como agentes em nosso corpo trazendo equilíbrio e disposição.

Além disso, durante a prática de exercícios físicos a nossa mente fica focada e favorece um desligamento de situações relacionadas ao mundo exterior.

Por falar em foco, a meditação também é uma grande parceira para atingir esse pbjetivo.

Os benefícios da meditação são extremamente favoráveis para nosso corpo, mente e alma, gerando uma redução dos níveis de ansiedade e ajuda a diminuir o estresse. Além disso, ela promove o autoconhecimento e aumenta nossa qualidade de vida. 

Em todos os casos, não tenha medo de buscar ajuda profissional. O mercado conta com diversos profissionais. Conversar com um especialista abre nossa mente e nos ajuda a enxergar as situações de outros ângulos.

Lembre-se que o estresse é uma sensação comum a todos os seres humanos, só devemos aprender a controlá-la. Assim, diminuir o estresse é um elemento importante nos cuidados com a saúde mental.

Você também pode gostar: